Reforçando a Aprendizagem

A criança do ensino infantil é vista aos olhos do adulto como muito frágil, tenra, necessitando de cuidados muito especiais.

Certamente, todo ser que nasce ou mesmo uma planta precisa dessa atenção, para que gere lindas flores e que nos dê bons frutos.

Uma planta quando recebe todos os nutrientes adequados ao seu desenvolvimento certamente será vistosa, robusta e de grande produtividade.

O mesmo acontece com uma criança. Quando é desafiada a usar as competências de que é possuidora, o seu progresso será visível.

Para Piaget, a formação e o desenvolvimento da inteligência podem evoluir de situações concretas para situações abstratas.

Para que esse sistema de ensino se desenvolva,  é indispensável o uso de recursos e estímulos que a torne participativa, pensante e produtiva

É importante que esse estímulo se inicie logo após o seu nascimento e que seja reforçada em toda a sua trajetória de vida.

Em algumas situações percebemos o atraso que se dá à criança no ensino infantil. Ela é super mimada, protegida em excesso e tolhida em seu pensar, agir e falar, até mesmo o seu nome, quando solicitada, o adulto adianta-se em responder.

A autonomia significa o ato de ser governado por si mesmo. (Kamii, 2013). Não queremos com isso dizer que as crianças tenham que caminhar sozinhas, mas sim, o adulto estar atento ao seu desenvolvimento amparando-a sem exageros, motivando-a constantemente.

Todas as manifestações de carinho devem ser na medida certa, sem excessos, para que num futuro possamos nos orgulhar das suas atitudes e responsabilidade frente aos desafios que à vida irá lhe proporcionar. Como nos escreve ( Olganir Merçon,1990) que tipo de educadores queremos ser: autoritário ou chato, superprotetor ou bonzinho, omisso, sadio ou jardineiro?

Estimular ao invés de compensar é um grande exercício que deverá ser feito cotidianamente pelas famílias ao longo do tempo

O incentivo, a motivação e a independência servirá de base para que superem os desafios, que certamente aparecerão ao longo de toda a trajetória escolar.

Uma criança quando é desafiada em seu potencial tornar se mais segura e sua aprendizagem será mais tranqüila.

A criança é muito inteligente e usa de recursos nem sempre percebidos pelo adulto para conseguir o que deseja, quando a tarefa que lhe é proposta requer maior concentração.

Utiliza artifícios através do choro, da insistência e mesmo de um olhar brando para amolecer nossos corações tornando-a vitoriosa em suas conquistas.

É nesta trajetória que começa o nosso processo para educá-la com amor, carinho e sermos éticos em dose certa.

Estímulo em grau mais acentuado motivando a sua aprendizagem em dose dupla.

A escola será parceira nesta caminhada quando propuser à família reflexões que ajudarão na adoção de novas posturas, e quando seus mestres abraçarem a mesma causa sendo realmente educadores e não tios (as).

Finalmente, que o projeto pedagógico seja inovador, desafiante, adequando suas práticas à nova realidade, a discussões globais, resgatando sua importância cultural.

Com certeza, as crianças, independentemente da sua idade continuarão a ser amadas e respeitadas sem os excessos e diminutivos que são acrescidos ao seu vocabulário. Dessa forma, não a perceberemos tão pequeninas e coitadinhas e sim, a tornaremos grande em suas idéias e expressões.

Estaremos fornecendo-lhe nutrientes necessários para que se torne forte e segura de si.

Sempre é bom lembrar as palavras dos nossos mestres quando nos dizem: Os pais não são os construtores da criança, mas seus guardiães. Sua missão é contribuir na superação dos interesses e conceitos da vida exterior. (Maria Montessori)

A criança torna-se “pessoa”, quando é capaz de tomar decisões próprias, sentindo-se responsável por si mesma. (Rogers)

Não podemos esquecer que a Inteligência se constrói usando-a.

Professora Me. Mariluce Gozzi Stein
Compartilhe

2 pensamentos em “Reforçando a Aprendizagem”

  1. A professora Marlucie, como sempre sábias palavras. .Total satisfação em lê este texto e saber que estamos e construindo nosso futuro como Pedagoga e orientadoras das nossas crianças. .bjo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *